Professor de economia da UFPEL e histórico ativista liberal, Claudio Shikida comenta a evolução do debate econômico brasileiro. “Eu penso mecanismos econômicos como inovações tecnológicas. Infelizmente, alguns economistas simplesmente se recusam a usar tecnologias comprovadamente melhores”, lamenta.

Mesmo assim, é possível enxergar alguns avanços na qualidade do debate, ainda que não sejam definitivos. “Não se vê mais heterodoxos defendendo congelamento de preços para combater a inflação, mas ainda vemos a defesa das políticas de campeões nacionais”, compara.