Faça download do ebook


Você com certeza já ouviu algo sobre as eleições na Argentina, sejam comentários exagerados do que anda acontecendo por lá, sejam comentários mais amedrontados das consequências da volta de Cristina Kirchner ou até mesmo sobre as constantes crises que nunca deixam de acontecer.

A Argentina é uma nação icônica, que deixou de ser um dos países mais ricos do mundo no início do século passado e entrou em um funil de crises intermináveis, governos populistas e descontroles na gestão fiscal. Ficou famosa quando mumificou Evita Peron e espalhou pelo mundo óperas da esposa do famoso político Peron. Além disso, o país também tinha algumas
situações pitorescas, como a proibição constitucional de presidentes que não fossem católicos, fato que só foi mudado em 1994.

O fato é que a Argentina passou e tem passado por muita coisa, mas há uma constante em toda a sua história: as crises, sejam elas políticas ou econômicas, e isso não mudou por muito tempo. Em uma crise econômica e a ponto de ocorrer um novo default, a eleição Argentina é pautada por quem é pai dessa interminável crise.

Neste texto, trago um resumo geral dos últimos 30 anos de política no país dos hermanos, faço uma breve viagem nos 7 governos que passaram no país desde a redemocratização em 83 até o primeiro não peronista a ganhar uma eleição em mais de um século. Trago também a visão dos principais candidatos sobre a solução para a criseeconômica e, nesse meio termo, faço alguns comentários.