fbpx

O Livres entrou hoje com uma ação civil pública contra o Jair Bolsonaro, cobrando esclarecimentos sobre as afirmações dele de que a eleição presidencial de 2018 foi fraudulenta.

Numa palestra em março do ano passado em Miami, Bolsonaro disse que deveria ter sido eleito em primeiro turno e de que tinha em suas mãos as provas da fraude.

“Sempre fomos muito firmes na condenação das práticas do bolsonarismo. A gestão desastrosa da pandemia nos levou a intensificar as críticas. Tem uma hora que a indignação precisa virar uma ação concreta a altura do problema. Precisamos aprofundar as implicações jurídicas de questões como essas. O presidente precisa ser responsabilizado por suas afirmações.”, afirma o diretor-executivo do Livres, Paulo Gontijo.

A ação foi protocolada hoje no Tribunal Regional Federal da 3ª Região. “Está em jogo a reputação do regime democrático brasileiro. Quando o presidente questiona o processo eleitoral, tem o dever de demonstrar todos os vícios que tem notícia. Esse verdadeiro atentado à democracia precisa ser esclarecido da forma mais célere e efetiva possível”, argumenta o advogado do Livres autor da ação.

Confira a íntegra da ação aqui.