O Senado acabou de aprovar a abertura de mercado do setor aéreo. Câmara havia aprovado a MP ontem, com votos favoráveis dos associados do Livres, Marcelo Calero e Tiago Mitraud.

A medida permite que empresas estrangeiras atuem no Brasil. Na esteira da nova legislação, segundo a Gazeta do Povo, a Air Europa já obteve concessão para começar a operar vôos no país e outras três companhias internacionais anunciaram interesse.

O aumento da concorrência deverá ter efeitos na diminuição do preço das passagens de avião, com o aumento da oferta de vôos e provável diversificação dos destinos.

A restrição de mercado favorecia apenas um pequeno número de empresas que operavam com alta concentração de mercado e em regime prático de oligopólio. Ainda assim, partidos de esquerda como PT, PC do B e PSOL se opuseram à medida, defendendo os interesses das empresas do setor.

Em um país com as dimensões continentais do Brasil, a abertura do setor aéreo é medida fundamental para, com preços mais acessíveis, ter um efeito prático de diminuição das distâncias com o aumento do transporte interestadual, que agora deverá se tornar mais acessível a um maior número de brasileiros.

Um dia importante para a liberdade!