Graduado em física e doutor em economia, Samuel Pessôa não se importa muito com classificações. Quem não gosta muito das ideias dele costuma rotulá-o como “neoliberal”. “Eu acho que estudar economia com profundidade e seriedade traz pra pessoa um certo ceticismo e estudar a história econômica e o desastre que foram todas as experiências de intervencionismo estatal exagerado faz com que nós sejamos muito céticos com relação a esse tipo de experimento”, explica.

Conheça um pouco mais da visão de mundo e das análises de Samuel Pessôa sobre a formação de economias de mercado e o nível do debate econômico no Brasil.