Siga nas redes sociais

E tudo começa em uma tarde daquelas no verão carioca. O calor sufocante, abafado, úmido, como se a cidade cozinhasse no vapor todos os seus moradores. O céu meio nublado, cara de temporal. Praça da Bandeira, zona norte carioca, purgatório da beleza e do caos urbano.

Numa rua sem saída, a festa toda montada. Um ambiente com muitas famílias e o clima de amor no ar. Crianças brincavam nas calçadas e a musica ao vivo era excelente. Um violão e uma voz belíssima davam o tom da festa e o povo cantava junto o som que vinha do bar, e que bar.

O bar Urbanito é um show à parte, com sua dona, Bianca Fraga, esbanjando simpatia e felicidade. Seu bar completava um ano de funcionamento, coisa rara para quem empreende no Rio de Janeiro ultimamente, com direito a chope comemorativo e cardápio especial. Mas a festa não era só dela, era compartilhada.

Após perceber um acirramento de algumas práticas homofóbicas nesse período conturbado das eleições, Bianca teve a idéia de oferecer seu bar, sem custos, para casamentos LGBTI. Correu para as redes sociais e divulgou o projeto, logo uma série de profissionais se ofereceram para ajudar, tudo isso no primeiro dia de divulgação. De fotografa à maquiadora, passando por cerimonialista, todas se prontificaram a ajudar, e como numa onda, as noivas apareceram. Luana e Larissa, acharam via internet a força tarefa que vinha sendo montada e embarcaram na ideia.

Assim se iniciou aquela festa, que vinha acontecendo linda, com muito respeito e muito amor, com apoio e felicidade. As noivas estavam lindas, o Urbanito as recebia otimamente, o chope gelado e a comida irretocável. Um fim de tarde de sábado perfeito na Cidade Maravilhosa, com o que há de melhor, boa música, boa bebida e boas pessoas.

Em momentos de tensão no ar, o ser humano se supera e traz a luz de volta à tona. E à tona também traz o amor que une pessoas por uma vida e que, por muitas vezes, tem seu direito de celebração negado, devido a uma falsa moralidade que perpassa a vida social. Mas não nessa festa e não no Rio de Janeiro, cidade que sempre respirou liberdade.

Por fim, eu agradeço às noivas Luana e Larissa e à Bianca Fraga, associada do LIVRES no Rio de Janeiro e dona do Urbanito, por me proporcionarem uma tarde de festa em um ambiente leve e repleto de felicidade. Que seja uma lição para o resto do Rio.