fbpx

A Bancada da Liberdade vai ter uma atuação propositiva, buscando liderar os debates para o aperfeiçoamento das políticas públicas rumo a mais liberdade individual e efetividade social. Para isso, o Livres promoverá a integração entre as equipes de gabinete e uma agenda comum que atravesse os níveis municipal, estadual e federal, através de alinhamentos semanais entre as equipes e reuniões mensais entre os mandatários. A construção de prioridades para a agenda dos mandatários será construída através de consulta aos associados do Livres. Este é o saldo resumido do 1º Encontro de Mandatários Livres, que aconteceu no último domingo, 9, em São Paulo.

A reunião durou o dia inteiro e teve início sob a liderança de Paulo Gontijo, diretor executivo do Livres. Ele conduziu um balanço das atividades desenvolvidas pelo Livres em 2018 e uma projeção dos planos para 2019 e 2020, que receberam a devida contribuição dos políticos associados com mandato.

Um destaque importante para o futuro do movimento é o tripé estrutural das ações: o desenvolvimento de lideranças; a militância e projetos de formação de base; e a agenda de políticas públicas. Os três objetivos espelham, respectivamente, as atribuições das diretorias de Ação Política, Núcleos e Políticas Públicas, que atuarão simultaneamente para fortalecer e reverberar a atuação dos gabinetes, enquanto os mandatos também irão fortalecer e reverberar as ações dos núcleos locais do Livres.

Outra importante pauta do dia contou com a colaboração da equipe do projeto Ranking dos Políticos: a construção de critérios objetivos para avaliação da qualidade dos mandatos. Esse é um desafio complexo, que precisa levar em consideração diversas variáveis de difícil mensuração, mas os mandatários estão empenhados em construir essa ferramenta em conjunto com o Livres.

Estiveram presentes ao encontro os vereadores Emerson Jarude (Rio Branco/AC) e Gabriel Azevedo (Belo Horizonte/MG), os deputados estaduais eleitos Daniel José (São Paulo), Guilherme da Cunha (Minas Gerais), Fabio Ostermann e Giuseppe Riesgo (Rio Grande do Sul) e os dois deputados federais eleitos do Livres, Tiago Mitraud (Minas Gerais) e Marcelo Calero (Rio de Janeiro), além de diretores e conselheiros.