A escolha das equipes de gabinetes políticos geralmente costuma ser vinculada ao papel desempenhado pelos funcionários no âmbito do processo eleitoral, o que prejudica a qualidade dos mandatos. Afinal de contas, conseguir votos é algo muito diferente de auxiliar na construção de um mandato, onde é preciso fiscalizar o governo, avaliar políticas públicas e aperfeiçoar a legislação. Por isso, no lugar de contratar cabos eleitorais, os deputados federais associados do Livres Marcelo Calero e Tiago Mitraud resolveram realizar processos seletivos amplos, a fim de selecionar colaboradores com base na competência para construção do mandato.

A iniciativa recebeu destaque no Estúdio I, programa da GloboNews, que entrevistou nossos dois deputados federais associados. A prática de processo seletivo para formação das equipes de gabinete já havia sido aplicada por outros associados Livres, como é o caso do vereador Emerson Jarude, em Rio Branco/AC e também está sendo replicada por associados que se elegeram como deputados estaduais, casos de Daniel José e Guilherme da Cunha.