fbpx

Em live realizada pelo Livres nesta quarta-feira, 20/05, o empresário Eduardo Ourívio, sócio-fundador do Grupo Trigo, guarda-chuva da rede Spoleto, LeBonTon, Koni, dentre outros restaurantes de sucesso, comentou que, em decorrência da crise do coronavírus, o setor de alimentação sofreu um golpe muito grande.

Pro mercado de alimentação, está muito duro. Todo mundo está só no delivery, um ou outro restaurante consegue, a depender da cidade, ficar aberto com 1/3 de mesas e cadeiras, mas bem pouco relevante. No delivery, nós usamos diferentes plataformas, que são um excelente caminho. Quando se tem 15%, ele funciona muito bem de vendas na plataforma, mas quando 100% do faturamento vem pela plataforma, os custos dela ficam muito altos e desequilibrados. De qualquer maneira, é o que temos. E aí começamos a trabalhar com isso; o Uber tem sido um grande parceiro nosso, viramos mais 140 restaurantes dentro do Uber Eats em duas semanas. Conseguimos fazer as vendas acontecerem, ainda que muito aquém do que tínhamos”, diz o empresário.

Ourívio ainda comentou a estratégia do Grupo Trigo para se adaptar à nova realidade, em que o delivery se tornou a norma para o setor alimentício.

“Nós entendemos que, para estarmos mais próximos dos franqueados, dos restaurantes, a gente começou a criar verticais. Verticais de venda e clientes, onde, abaixo dele, há três gerências de marketing, e consultores especialistas em marketing. Aí a área de operações, que a gente criou tendo operações mais para estar na ponta de tecnologia e desenvolvimento que tenha hoje no mundo da alimentação. E por que isso? Se o nosso propósito é democratizar a culinária, a gente tem que ter a melhor matéria-prima possível. Pra vender a melhor matéria-prima possível, pelo melhor preço possível, a gente entendeu que precisávamos ter uma maneira diferente de pensar; trazer a tecnologia como nossa grande aliada. Com o delivery, usamos isso para atender mais gente, com maior eficiência e maior qualidade, para ter o melhor preço possível. Com isso, você pode ter preços mais baratos, porque você pode atender muita gente, com comida de verdade. 193 pratos em uma hora! É por isso que abrimos essa área de operações. A tecnologia é a nossa amiga.”

Assiste à gravação da live clicando abaixo. Toda quarta-feira, às 19h, nosso diretor-executivo, Paulo Gontijo, apresenta o LivresMercado, a fim de comentar, com convidados especiais de cada área, os assuntos mais comentados no mercado, além de dicas de empreendedorismo.