fbpx

O diplomata Paulo Roberto de Almeida, membro do Conselho Acadêmico do Livres e ex-diretor do Instituto Brasileiro de Relações Internacionais (Ministério das Relações Exteriores), foi o entrevistado do #LivresNotícia desta quarta-feira (4) e falou sobre o impacto das eleições americanas no Brasil, apesar do pleito ainda estar indefinido até o momento.

“Há hoje uma dicotomia política nos Estados Unidos como se tem no Brasil. Há uma ascensão da extrema-direita e o que se discute são alternativas a isso”, analisa Paulo Roberto. “Os que votaram no Trump são muitos dos órfãos da globalização, aqueles que perderam seu emprego, que não souberam se adaptar e então apoiam uma direita anti-imigração”.

Paulo Roberto também destacou que os Estados Unidos inverteram a ordem dos ciclos econômicos. “Normalmente os distributivistas chegam e bagunçam o país no campo fiscal e cambial, depois a direita pró-mercado corrige”, analisou. “Mas lá os social-democratas fizeram ajustes e os conservadores entraram em guerras ou aventuras econômicas frustradas.”

Na visão do diplomata uma gestão de Joe Biden pode mudar a relação dos EUA com o mundo. “Biden é um multilateralista, colocará os Estados Unidos de volta ao Acordo de Paris, e vai melhorar o ambiente econômico”, destacou. “Os europeus não se entendem com o Trump, eles querem um presidente americano ‘normal’, querem previsibilidade.”

Confira a entrevista completa no #LivresNotícia: