Líder Livres, Wellington Silva tem projeto aceito na comissão municipal LGBTQIA+ de Balneário Camboriú

June 26, 2024

Líderes Livres

O líder Livres e pré-candidato a vereador, Wellington Silva, teve seu projeto aceito e enviado para o relatório final na 1ª Comissão Municipal LGBTQIA+ de Balneário Camboriú, destacando-se pela iniciativa em prol da comunidade. Com essa conquista, ele reafirma seu compromisso com a promoção dos direitos LGBTQIA+ e a implementação de políticas públicas inclusivas.

Na última segunda-feira (24), a 1ª Conferência LGBTQIA+ de Balneário Camboriú, realizada na OAB/SC, reuniu aproximadamente cem participantes, que apresentaram mais de 35 propostas buscando melhorias para a comunidade. O evento, que serve de preparação para a 4ª Conferência Nacional a ser realizada em Brasília, entre os dias 14 e 18 de maio de 2025, destacou a participação ativa do líder Livres.

A conferência, amparada pelo Decreto Federal 11.848/23, tem como objetivo realizar deliberações municipais de projetos independentes para a criação de políticas públicas que serão apresentadas a autoridades competentes em diversos níveis.

O líder Livres, planeja levar todas as propostas para a setorial do LIVRES, onde serão discutidas e elaboradas em estudos técnicos. O objetivo é produzir um dossiê de apoio que será entregue à diretoria da comissão, seus delegados e proponentes, contribuindo com o relatório final.

As propostas apresentadas foram divididas em quatro eixos temáticos:

  1. Enfrentamento da violência: Segurança e prevenção de violência nos espaços LGBT+, combate à discriminação das pessoas trans em banheiros, e instrução escolar e cultural para afastar a violência.
  2. Trabalho e renda dignos: Fomento ao empreendedorismo LGBT+, direito do trabalho e empregabilidade LGBT+, e abertura da cadeira setorial de cultura LGBTQIAPN+ no Conselho Municipal de Políticas Culturais de Balneário Camboriú.
  3. Interseção de fatores de preconceito com políticas e cenário internacional: Coleta de dados e informações sobre a população LGBT+ e censo comunitário, gênero e diversidade na política contemporânea, e turismo LGBTQIA+ como oportunidade de renda e dignidade.
  4. Institucionalização da política nacional LGBTQIA+: Implantação do Conselho LGBT+ no município, criação e atendimento ambulatorial transexualizador, inclusão de medicamentos na REMUME, retificação de nome e gênero para não-binários, e políticas de proteção e inclusão para a população trans.

Siga o líder Livres em suas redes sociais para mais atualizações e informações.