O deputado Davi Maia, associado do Livres, se posicionou contrário à regulamentação do transporte por aplicativos em sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Maceió na quarta-feira (27). Davi afirma que a interferência do Estado só prejudica o consumidor final e que as empresas de transporte por aplicativo, como Uber e 99, podem ser cobradas sobre o Imposto Sobre Serviços (ISS), mas somente ele.

Davi Maia esteve com os vereadores e explanou seu posicionamento. “Não concordo com muitas coisas dessa lei. Como, por exemplo, a taxa de 2% cobrada pela SMTT para a manutenção de vias; visto que todo veículo já paga seu IPVA. É questão de mobilidade urbana; é iniciativa privada; é mercado livre. Essa é uma regulamentação desnecessária; precisamos desburocratizar e tirar o peso que o Estado faz nas costas do cidadão”, disse o deputado.