A burocracia emperra a criação de emprego e renda em todo Brasil, dificultando o nosso ambiente de negócios e fazendo com que o país ocupe a posição nº 109 no ranking Doing Business, que mede a facilidade de fazer negócios em todo o mundo. Para reduzir a complexidade, simplificar a legislação e melhorar nossa posição nesse ranking, o primeiro ato do mandato do deputado estadual Giuseppe Riesgo (Novo-RS) foi um requerimento de recriação da Comissão do Revogaço na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

A iniciativa visa recuperar o trabalho de revisão legislativa que foi iniciado na legislatura anterior pela Comissão Especial presidida pelo ex-deputado estadual Marcel Van Hattem, agora deputado federal e colega de partido de Riesgo. “A minha primeira atitude como Deputado Estadual é tentar recriar uma Comissão para desburocratizar o nosso estado e poder facilitar a vida de quem quer empreender aqui no Rio Grande do Sul. A gente sabe que se o Estado continuar travado da maneira que está não vamos conseguir crescer nem um pouco mais, porque a situação está terrível, então essa Comissão é essencial para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul”, explica Giuseppe.

O conceito da Comissão do Revogaço também já foi abraçado por outros mandatários associados do Livres, como o vereador Lucas de Brito, que revogou mais de 9 mil leis em João Pessoa, e o vereador Emerson Jarude, que tem conduzido os trabalhos de revisão legislativa em Rio Branco, no Acre.