fbpx

O vereador Alisson Julio, mandatário Livres em Joinville (SC), apresentou nesta quinta-feira (7) à prefeitura da cidade dois projetos que prometem acelerar a inovação tecnológica na cidade. O primeiro deles trata de adequações na legislação para facilitar e tornar mais claras as regras para instalação da rede 5G no município.

A tecnologia 5G promete dar um salto de qualidade em relação à tecnologia 4G, melhorando e ampliando o sinal em locais onde hoje há problemas de conexão. Além de maior estabilidade na rede, o 5G é importante para manter a competitividade das indústrias, além de ser imprescindível em aplicações de medicina à distância, IOT – Internet das Coisas, iniciativas de cidades inteligentes, trabalho remoto e ensino à distância.

“Mais de R$ 160 bilhões de investimentos devem ser gerados ao longo de 20 anos com a chegada da rede 5G”, explicou o vereador. “Atualizar a legislação do município é primordial para que parte destes investimentos seja feita primeiro aqui na nossa cidade, gerando empregos, fortalecendo nossos negócios, movimentando a nossa economia e permitindo que cada vez mais pessoas tenham acesso à Internet de qualidade para as aplicações do dia-a-dia. Joinville vai largar na frente.”

Além do 5G a cidade também está de olho na atração e criação de novas startups, para isso, também foi entregue nas mãos do prefeito um projeto que cria em Joinville o “sandbox regulatório”. Esta iniciativa permite a criação de um ambiente isolado e seguro para testes de novas aplicações, estimulando as empresas a testarem seus produtos, serviços e modelos de negócios inovadores, com um número restrito de clientes dentro de um determinado período.

De acordo com o vereador Alisson, a preferência por entregar os projetos diretamente à Prefeitura ao invés de protocolar na Câmara de Vereadores, tem o objetivo de tornar as propostas mais abrangentes, permitindo que o Executivo complemente nas partes onde o Legislativo não pode atuar devido a limitações constitucionais. “Pouco importa quem assina o rodapé da lei como autor, aqui o que importa é o legado que deixamos para nossa cidade.”