O otimismo de muitos liberais com os avanços da equipe econômica liderada por Paulo Guedes parece esbarrar na realidade. Analisando as contas públicas do primeiro ano de governo, o economista Roberto Ellery acha que o otimismo deveria dar lugar à preocupação. Apesar da queda do déficit, ocorreu um aumento do gasto primário. No lugar de privatizar, o governo colocou R$ 9,6 bilhões de reais nas estatais, a maioria ligada aos militares. Indícios claros de que a equipe econômica está perdendo a batalha interna entre as alas do governo.