fbpx

Bolsonaro tinha prometido nomear ontem um novo diretor-geral da Polícia Federal. Ele cumpriu a promessa. E a nomeação logo cumpriu o script denunciado pelo ex-ministro Sérgio Moro, afastando o comandante da PF do Rio responsável pelas investigações que envolvem a família do presidente. Já as Forças Armadas cumpriram o script certo: o constitucional. Quem parece não seguir script nenhum é a área econômica do governo, que voltou a investir na Embraer 26 anos após a privatização da empresa. Veja agora no LivresNotícia.