Abrir uma empresa é fácil no Brasil? O Relatório Doing Business do Banco Mundial afirma que não. No levantamento feito pela instituição internacional, com dados atualizados nos últimos meses, apenas outros 4 países no mundo são mais lentos que o Brasil na hora de permitir a abertura de uma empresa. Isso porque estamos considerando a média nacional, 89 dias. Se considerarmos o número para o estado de São Paulo, apontada pelo estudo na faixa dos 101 dias, temos a média de dias de espera para abrir um empreendimento mais alta do mundo.

Os países que acompanham o Brasil nesse pódio indicam a relação entre dificuldade de criar negócios, inovar; e os constantes entraves ao desenvolvimento – históricos, geográficos, sociais e políticos. São nações com histórico de desastres naturais de escala nacional, como o terremoto seguido de epidemia de cólera no Haiti em 2010, e guerras, como a Guerra Civil do Camboja – parte da conflito da Guerra do Vietnã. Déficit fiscal e corrupção também assolam o Suriname, fazendo o país ter um histórico recente comparável para entendermos a tendência de dificuldade para empreender no país.

Do outro lado do espectro, a Nova Zelândia, país que figura no topo de vários índices de desenvolvimento humano e de liberdade econômica e civil, figura como país mais rápido na hora de abrir uma empresa: a média fica em 0,5 dia. Impressionante e quase fora da realidade para os brasileiros.

Segundo o Banco Mundial, com dados de 2017 e 2018, os 5 países em que a abertura de uma empresa é mais demorada são:

1. Camboja, 99 dias.
2. Haiti, 97 dias.
3. Eritreia, 84 dias.
4. Suriname, 84 dias.
5. Brasil, 79,5 dias.

Fonte: Doing Business Report 2018, World Bank